Marketing

Utilidade e generosidade são os segredos do Inbound Marketing

Essa forma de publicidade tem como objetivo conquistar o cliente a partir de conteúdo de seu interesse e sua necessidade, passando passa a vê-lo como usuário e não apenas como consumidor.

Muito ligado ao meio digital, o Inbound Marketing é uma tendência recente, surgindo em meados de 2006 e ganhando popularidade a partir de 2009. Essa forma de publicidade tem como objetivo conquistar o cliente a partir de conteúdo de seu interesse e sua necessidade. Em outras palavras, é o marketing que é bem-vindo pelo público. Contudo, segundo Diego Isaac, publicitário professor-parceiro da Brasília Marketing School, nessa estratégia, deve haver cuidado redobrado para manter o marketing bem recebido e útil.

“No ‘Outbound Marketing’ a empresa vai atrás do cliente, criando pontos de interrupção e barreiras às atividades do nosso dia a dia. Já no Inbound marketing, a palavra mágica é a permissão”, conta o professor. Um bom exemplo é um entregador de panfletos. Quem recebe o panfleto precisou ter sua rotina interrompida e por isso sua mente não se engaja totalmente na mensagem que está sendo entregue. “Por outro lado, no Inbound Marketing, a palavra mágica é a permissão. Você está interessado em encontrar esse conteúdo e fica satisfeito por encontrá-lo”.

De acordo com Diego, a utilização do site ou blogs por parte das empresas, é uma estratégia de marketing que, quando utilizada para Inbound, passa a ver as pessoas como usuários e não somente clientes e consumidores. “Ao fazer essa simples troca conceitual, mudanças acontecem, transformando o site em uma ferramenta ativa e inteligente de captação, nutrição e engajamento pós-vendas dos seus usuários”, expõe.

“A era das empresas que falam bem de si mesmas já não existe mais”, defende o professor-parceiro da BMS, explicando que o conceito, seja bom ou ruim, agora é decidido pelo consumidor. No caso dos blogs, deve-se transmitir autoridade naquele nicho ou mercado. Essa autoridade é percebida pelas pessoas, conforme a intensidade do conteúdo e se aquilo é relevante para elas. “A atenção das pessoas é o bem mais escasso que existe nos dias de hoje e para ter segundos dessa atenção é preciso ser marcante e único”, adverte o professor.

No Inbound a generosidade e a utilidade do conteúdo são a chave para a venda, defende o especialista, explicando que com isso é possível obter a atenção das pessoas e direcioná-la para a jornada de compra. “Isso é a essência do Inbound Marketing: trabalhar a informação de qualidade para ajudar e dar segurança para as pessoas decidirem”, completa Diego Isaac.

Share:

Comentários no Facebook