ComunicaçãoPublicidade

“Como é trabalhar aí?” O Lado oculto das agências de publicidade

Um absurdo é ter que exigir algo que é nosso direito, o respeito. É sonhar com um mercado mais justo, sem campanhas de concorrências fake ou abusos por parte de quem tem mais ego que profissionalismo.

É senso comum que o mercado publicitário precisa de reformas passando por condições melhores de trabalho, horas extras, salários e até principalmente mais respeito. Em 2016 quando saiu uma planilha que trazia boa parte da realidade de trabalho desses profissionais muitos ficaram chocados, outros apenas reforçaram opiniões já existentes e as agências… bom, continuaram da mesma forma.

No mesmo tempo em que discutimos sobre o que precisa estar no radar dos jovens publicitários, ou sobre o que os mais velhos precisam fazer para se modernizarem nos atuais modelos de negócios, a base disso tudo, a estrutura das agências e seus líderes precisa ser discutida. O Ego publicitário tem que ser deixado de lado.

Acabou de sair a nova versão da planilha “Como é trabalhar aí?” que traz novos antigos dados sobre o que tem se passado nas agências de publicidade e propaganda ao redor do país.

Caso você queira participar dando o seu depoimento ou apenas ver a lista deixaremos os links disponíveis abaixo:

Participe, deixe o seu depoimento.

Veja a lista “Como é trabalhar aí?”

 

 

Share:

Comentários no Facebook