DesignModa

6 tendências de Kawakubo exibidas no Met Gala 2017

O altamente esperado Met Gala deste ano, que destacou a carreira da designer japonesa Rei Kawakubo e sua marca de moda Comme des Garçons, não decepcionou. Conhecida por desafiar as convenções mais relevantes do setor, a moda de Kawakubo moldou em grande parte a vanguarda, e sua busca de progressão deixou em seu rastro designs memoráveis e alguns dos momentos mais emblemáticos da moda.

Os vestidos mais espetaculares da noite, todos inspirados pelo legado da moda de Kawakubo, foram exibidos por algumas das maiores estrelas do mundo, incluindo Rihanna, Katy Perry e Kim Kardashian West. Tão memoráveis quanto a moda foram os momentos das celebridades – P. Diddy descansou nas escadas, instantaneamente entrando nos arquivos de meme. Novos casais – Selena Gomez e The Weeknd, Jennifer Lopez e Alex Rodriguez – estrearam seus relacionamentos em público, enquanto os relacionamentos duradouros de Hollywood – Tom Brady e Gisele Bundchen, Ryan Reynolds e Blake Lively – compartilharam abertamente seu amor. Em meio a tudo, a geração Instagram criou uma enorme agitação, vestindo alguns dos trajes mais provocativos e instigantes da noite.

Todas as peças remeteram a um momento particular da história de Comme des Garçons, e a Shutterstock resolveu desconstruir esses figurinos para encontrar as tendências globais e temas subjacentes ligados à estética de Kawakubo. Confira abaixo quais looks definiram o Met Gala de 2017.

Vestidos Longos & Caldas com Efeito Cascata

Lembra do vestido dourado de tirar o fôlego que Rihanna usou no Met Gala 2016? Este estilo dramático dominou o evento de 2017. Gigi Hadid e Nikki Minaj usaram vestidos reveladores com caldas extralongas, enquanto Zendaya optou por um vestido cheio com uma saia em cascata.

Estilos Vanguarda

Alguns optaram por refletir a moda de Kawakubo em cortes e silhuetas. Outros investiram completamente em sua estética radical. A co-presidente do Met Gala, Katy Perry, chegou com uma peça curiosa na cabeça em cima de um véu vermelho fluído. Grace Hartzel apostou em um look superexagerado no estilo cabaré. Rihanna alcançou outro patamar com um vestido de babados composto por centenas de cortes florais.

Preto

O preto sempre dominou a paleta fashion de Kawakubo, e assim prevaleceu adequadamente no tapete vermelho. Alguns mantiveram-se simples, como o Future em seu terno preto. Outras, como Candice Swanepoel e Kate Bosworth, canalizaram a elegância do preto em vestidos extravagantes.

Vermelho

A cor do amor e da raiva, o vermelho também tem marcado presença nos designs de Kawakubo. De fato, uma vez ela até disse: “O vermelho é preto”. A cor apareceu em vestimentas impressionantes, como na calda tafetá de Ashley Graham, e em tons vibrantes revestidos com elegância, como no terno monocromático de Rami Malek e no vestido embrulhado de Rita Ora.

Desconstrução

Tanto da moda depende de cortes requintados e tecidos notáveis, mas Kawakubo fez um nome para si desafiando essas normas e sendo positivamente imperfeita. Vários vestidos refletiram esses ideais no tapete vermelho, como o quase-inexistente vestido cortado de forma simples (simples apesar dos 85 mil cristais de que era feito) de Kendall Jenner, o corpete vermelho de Rose Byrne e o “vestido” de Bella Hadid, que na verdade era um body de renda com as costas abertas.

Homenagens de Cabelo

As pessoas se reuniram no tapete vermelho em homenagens de moda à carreira de Kawakubo mas, e quanto à própria mulher? Algumas celebridades ousadas prestaram homenagem à própria aparência de Kawakubo – em especial seus cabelos. Lily Collins, Selena Gomez e Jourdan Dunn investiram em uma versão do emblemático corte bob da designer.

Por: Eleanor Innis (editora de marketing de conteúdo e escreve para o blog da Shutterstock)

Share:

Comentários no Facebook